Estudantes de Medicina estranham apelo para fixar médicos perante falta de planeamento

Posted by

A Associação de Estudantes de Medicina diz não compreender o apelo da ministra da Saúde para os jovens médicos se fixarem no SNS, perante o que consideram ser uma falta de orientação e de planeamento de recursos humanos.

Numa carta enviada à ministra Marta Temido, os estudantes de Medicina criticam a ausência de orientação e de planeamento de recursos no Serviço Nacional de Saúde (SNS), indicando que o Governo não tem sequer respondido às propostas apresentadas pela Associação.

Em janeiro, a Associação Nacional de Estudantes de Medicina reuniu-se com a ministra da Saúde e apresentou uma proposta de planeamento integrado entre o Ensino Superior e a Saúde, que fosse coordenado por uma comissão de avaliação independente.

“Infelizmente, na sequência dessa reunião, o Ministério da Saúde optou por não participar na apresentação de uma iniciativa legal para o planeamento integrado dos recursos humanos”, refere o documento enviado à ministra e a que a agência Lusa teve acesso.

Os estudantes de Medicina insistem que é necessário coordenar medidas políticas entre as tutelas do Ensino Superior e da Saúde, tendo em conta as necessidades da população nas várias regiões do país.

Avisam ainda que a falta de médicos especialistas já tem impacto na prestação de cuidados e também representa um défice na capacidade de formar novos médicos.

Na segunda-feira, durante a inauguração de um centro de saúde, a ministra Marta Temido apelou aos jovens médicos que vão a exame este ano para permanecerem no SNS e exercerem a sua especialidade nos hospitais públicos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.