Região de Coimbra de braços abertos para receber emigrantes portugueses

FOTO CIM-RC

Situação dramática na Venezuela, onde residem vários milhares de portugueses, “inspirou” Governo e municípios da CIM RC a criar gabinetes de apoio ao emigrante. França, Estados Unidos, Alemanha, Canadá Reino Unido, Brasil e Austrália são alguns dos países com forte presença portuguesa

O Governo, na pessoa do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, deslocou-se ontem a Coimbra para assinar 10 protocolos com vista à criação de outros tantos Gabinetes de Apoio ao Emigrante nos municípios da Região de Coimbra.

Os autarcas da zona Centro reuniram-se na sede da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM RC) para formalizar o acordo que promete facilitar a reintegração dos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo. Esta iniciativa surge, como explicou o secretário de Estado, na sequência dos acontecimentos recentes na Venezuela, onde se encontram cerca de 179 mil portugueses inscritos nos postos consulares.

O protocolo que entendia a criação destes gabinetes foi, ontem, assinada pelos municípios de Cantanhede, Condeixa-a-Nova, Góis, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure e Tábua, sendo que os 19 concelhos que integram a CIM RC contam, agora, com este serviço.

 

Notícia completa na edição impressa de 16 e 17 de fevereiro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.