Realizador figueirense Luís Albuquerque faz filme épico sobre Viriato

Posted by

Luís Albuquerque e Alexandre Oliveira

O realizador figueirense Luís Albuquerque está a concluir o filme “Viriato”, a sua sexta longa-metragem em 10 anos de carreira. O DIÁRIO AS BEIRAS acompanhou a rodagem das últimas cenas, envolvendo lutas entre romanos e lusitanos, em Tentúgal, Montemor-o-Velho.

O contingente de Roma foi reforçado por meia centena de guerreiros cartagineses, que atravessaram a fronteira, vindos de Cartagena (Espanha), para ajudar a esmagar a rebelião lusitana.

Alexandre Oliveira, ator conimbricense profissional, faz de Viriato. O elenco conta ainda com atores figueirenses como Miguel Babo, João Damasceno, Mário Bertô e António Albuquerque. A equipa técnica, da Timelaps, também é da Figueira da Foz.

Informação completa na edição impressa

 

One Comment

  1. antonstarkesq says:

    Como já tive ocasião de comentar na página da Companhia Viv'arte, os adereços deste filme são uma lástima uma vergonha do mais absoluto grau. Volto a deixar aqui alguns factos sortidos:

    – A lorica segmentata só surge por volta do ano 10 a.C.. As campanhas contra Viriato acontecem mais de um século antes;
    – Lorica hamata (vulgo, erradamente, cota de malha), a protecção de tronco mais comum dos legionários neste período, nem vê-la;
    – O escudo de "fantasia" deixa de fora as dimensões e o umbo descritos por Políbio;
    – Os galea estão total e completamente errados. Os legionários deste período e região usariam o galea de tipo imperial gálico ou italiano, com projecção saliente sobre o pescoço, largas guardas laterais, e provavelmente sem pluma;
    – Se os tubos de pano nas pernas é suposto serem fascia, estão total e completamente mal feitos.

    E muitos outros reparos haveria, mas não me pagam para estar aqui a debitá-los – tal como claramente não pagaram a um consultor histórico ou a um aderecista para que arranjasse adereços decentes. Não é assim que se faz cinema, não é assim que se faz história. Luís Albuquerque devia ter dois olhos na cara para conseguir ver isso.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.