Penas de prisão efetiva para gangue que furtou cartões multibanco

Posted by

Arquivo-Luís Carregã

Os três cidadãos romenos, que estavam acusados de furtarem cartões multibanco em superfícies comerciais da cidade de Coimbra, foram ontem condenados a penas de prisão efetiva. Os dois arguidos do sexo masculino – Georges e Ionel – terão de cumprir oito anos, enquanto Mariana – que acompanhou a sentença por vídeoconferência – foi condenada a uma pena de sete anos.

De acordo com a juíza, os três arguidos faziam destes crimes “o seu modo de vida” e que, pelo facto de serem de extrema gravidade, “teriam de ser severamente punidos”. Segundo a presidente do coletivo, a pena menos gravosa para Mariana deveu-se ao facto desta ter assumido integralmente os factos, realçando que Georges “praticou os factos consigo” e que Ionel não teria qualquer tipo de ligação aos factos que constam na acusação.

Georges, recordou a juíza, optou por dizer que não participou em nenhum dos factos, o que foi desmentido pelos fotogramas existentes no processo onde é possível ver os três arguidos a fazerem compras.

À saída da sala de audiências, os advogados de defesa referiram que irão apresentar recurso da sentença.

Pode consultar a notícia na edição impressa do Diário As Beiras 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.