Pedro Machado diz que região não tem excesso de turistas

Posted by

O presidente da direção da Associação para a Promoção do Turismo na Região Centro de Portugal acredita que a atividade turística nesta zona do país “pode e deve continuar a crescer”, aproveitando os recursos e instrumentos financeiros disponíveis.
“Andamos agora com a discussão do overtourism (excesso de turistas num local). Nós não temos isso”, frisou Pedro Machado, que tomou posse do cargo de presidente da associação, em representação da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, durante uma cerimónia em Viseu.
Segundo o responsável, a Região Centro tem ainda “uma estadia média abaixo da média nacional” e “uma taxa de ocupação abaixo da média da taxa nacional”.
“Portugal tem 65,3 milhões de dormidas, o Centro de Portugal tem 6,7 milhões de dormidas. Nós temos uma estadia média de 1,8, quando a média nacional está nos 2,7. Temos aqui caminho a fazer”, concluiu.

Pedro Machado referiu que esta é uma região com características muito diversas e, nalguns casos, assimétricas, exigindo a manutenção do “clima de confiança com as empresas e os empresários” para continuar a crescer.
“Do ponto de vista do que a estatística nos diz, há aqui um campo imenso ainda para ser trabalhado”, realçou.
O responsável disse que o número de dormidas por cada cem habitantes nacionais e estrangeiros permite perceber “que há municípios que têm um conjunto significativo já de alguma massificação, mas isso não acontece com os municípios da Região Centro”.
Pedro Machado exemplificou com os números das dormidas por cada cem habitantes nalguns concelhos: Porto com 1.764, Lisboa com 2.483, Ourém com 2.912, Aveiro com 429 dormidas e Albufeira com 20.613 mil.
“Temos condições para consolidar o trabalho quer da captação de investimento, quer da requalificação do nosso parque turístico”, considerou, acrescentando que este trabalho deverá ser feito “em linha com as novas agendas” que a associação quer trabalhar, nomeadamente a economia circular, a sustentabilidade e a eficiência energética.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.