Kino aposta na cocuradoria para “um discurso mais intenso sobre os filmes”

Peter Hartwig Rohfilm Factory

Este ano, a Kino, Mostra de Cinema de Expressão Alemã, aposta na cocuradoria. O festival conta com a programação por Corinna Lawrenz, responsável pela programação cultural do Goethe-Institut Portugal, e por Carlos Nogueira, cinéfilo e crítico de cinema. A cocuradoria pretende “alargar um pouco os pontos de vista da programação” e proporcionar “um discurso mais intenso sobre os filmes”, explicou Corinna Lawrenz ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Esta é uma das principais novidades do Kino 2019 que tem a sua 6.ª edição em Coimbra nos próximos dias 26 e 27 de fevereiro (terça e quarta-feira).

Depois de uma sessão de cinema para famílias que decorreu no dia 2 de fevereiro, a mostra traz até ao auditório do Teatro Académico Gil Vicente (TAGV) quatro filmes de expressão alemã.

Tendências do cinema alemão
A Kino “mostra um pouco das tendências recentes do cinema alemão”, explica Corinna Lawrenz.“O principal objetivo, independentemente da dimensão do programa, é tentar exibir a maior diversidade”, diz ainda.

Assim, a mostra abre na terça-feira com o filme “3 Tage in Quiberon” (3 dias em Quiberon), de Emily Atef. O filme, que é exibido a 26 de fevereiro, às 18H30, é “sobre uma das mulheres mais célebres da história do cinema alemão, Romy Schneider” e aborda uma profunda crise existencial da atriz, refere o comunicado enviado sobre a mostra. O filme foi estreado na Competição da Berlinale 2018.

No mesmo dia, às 21H30, é exibido “Der Traumhafte Weg” (O Caminho Sonhado). Trata-se do oitavo filme da autoria de Angela Schanelec e “trata, no estilo minimalista próprio da realizadora, de crises pessoais numa Europa também em crise”, refere o mesmo comunicado. Está seleccionado para a competição da Berlinale deste ano.

No dia seguinte, quarta-feira, às 18H30, é possível assistir ao filme “Sommerhäuser” (Casa de Verão). Neste filme de Sonja Kröner, “a célula familiar nas suas diversas configurações é objeto de um olhar sensível, curioso e interrogador”. Esta é a primeira longa metragem da autora que estreou no ano passado no Festival de Cinema Internacional de Munique.

Por fim, no mesmo dia, às 21H30, é exibido “In den Gängen” (Entre Corredores). “A segunda longa-metragem de Thomas Stuber, narra uma tímida história de amor nos corredores de um hipermercado no leste da Alemanha, tendo por pano de fundo uma sociedade profundamente marcada pelo passado”, refere a nota.

Todos os filmes estão classificados para maiores de 12 anos. A entrada tem um custo de 3,5 euros ou três euros (com desconto).
Para além de Coimbra, a Kino realiza-se também em Lisboa e no Porto.

Notícia na edição impressa do Diário As Beiras 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.