Calvão da Silva foi “um dos nossos maiores”

Posted by

Foto DB-Carlos Jorge Monteiro

“Foram três dias que nunca esqueceremos”. A frase pertence à esposa de João Calvão da Silva, Ana Maria Matos, e que resume, na perfeição, o que se passou no Hotel Quinta das Lágrimas. Organizada pela concelhia JSD, a academia com o nome do professor da Faculdade de Direito e antigo governante juntou na cidade alguns dos líderes social-democratas, bem como serviu para formar jovens políticos na área da Justiça e da Europa.
Em todas as intervenções, a tónica inicial foi de elogio ao docente universitário falecido em março do ano passado. Ontem, último dia da iniciativa, as primeiras histórias foram contadas por Álvaro Amaro. O presidente dos Autarcas Social-Democratas (ASD) e da câmara da Guarda recordou que nos anos 80 Calvão da Silva e Fernando Nogueira foram “os dois jovens” que o marcaram e que não estranhou, por exemplo, que o homenageado tivesse sido chamado ao Governo em 1983. A sua chegada à liderança da Distrital de Coimbra do PSD, e que foi decidido num “passeio” no Forte de S. Julião da Barra, marcou o discurso inicial de Álvaro Amaro.
Depois, Manuela Ferreira Leite referiu que Calvão da Silva foi “uma pessoa que nunca abdicou dos princípios, valores e das suas profundas convicções”. “Ele nunca deixou de percorrer a linha que tinha traçado para a sua vida”, referiu a antiga líder social-democrata que, aproveitando a presença de muitos jovens políticos, disse que o homenageado nesta academia é “um exemplo a ser seguido”.

 

Notícia completa na edição impressa do dia 25 de fevereiro de 2019

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.