Politécnico de Coimbra inaugura centro de cultura aberto a toda a cidade

“Um espaço de reencontro com a cultura, onde se pode dançar, ouvir música, ver uma exposição ou, simplesmente, conviver”. A descrição foi feita pela voz de Jorge Conde e retrata o novo Centro Cultural Penedo da Saudade, do Politécnico de Coimbra (IPC), que abriu ontem portas.

Enquadrado no projeto cultural do instituto, o recente equipamento oferece mais uma opção a todos os que apreciam arte e cultura. Com quatro salas de exposição, uma sala de música de acesso semi livre, que obriga a marcação prévia, e outros recantos para convívio, o centro, localizado na antiga sede do Politécnico, junto ao Penedo da Saudade, promete conquistar o público conimbricense.

“Uma casa onde só se ensina e aprende não é uma casa do Ensino Superior. Nós temos a obrigação de formar homens e mulheres, de transmitir interesses e conhecimentos que transcendem o conhecimento puramente científico ou académico. Este centro está em linha com o nosso objetivo de estimular hábitos de consumo de cultura. Trata-se de um local onde alunos, professores e todo o público em geral podem consumir e trazer arte”, explicou Jorge Conde. Na sua intervenção, o presidente do IPC desafiou as autarquias da região a “levar toda a sua cultura”: “Usem o IPC. Sirvam-se do IPC, como vosso amigo e parceiro. Queremos continuar a interagir com a vida de Coimbra”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.