Naval 1893 exprime revolta por suspensão de atleta e fala em “jogos de bastidores”

FOTO ARQUIVO/PEDRO RAMOS

A Naval 1893 queixa-se de que “começaram os jogos de bastidores” na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra.
Tudo porque o jogador João Vasco foi suspenso por dois jogos, no final do encontro da última jornada, em Brasfemes, numa situação que o diretor desportivo da equipa sénior, Fábio Silva, diz que “só pode ter mão de forças externas”.
“O João Vasco estava lesionado, mas, mesmo assim, foi para o banco e, quando estávamos a ganhar por 3-0, perguntou ao treinador se podia ir tomar banho. Saltou o muro, foi para as bancadas e sentou-se na claque da Naval e houve um frisson qualquer. No final do jogo, o árbitro disse que não houve problema nenhum, mas, afinal, quando o nosso diretor foi assinar a ficha de jogo, ele estava expulso com vermelho direto”, denunciou o dirigente, em telefonema ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.