Guarda prisional e dois amigos condenados pela morte de jovem em Montemor-o-Velho

Posted by

O Tribunal de Coimbra condenou esta tarde um guarda prisional, de 40 anos, e dois amigos, de 25 e 35, por terem espancado Leonardo Queda, um jovem de 18 anos que viria a morrer na sequência das agressões. O crime ocorreu em 2016, em Montemor-o-Velho e o jovem ainda foi para casa, em Santo Varão, mas viria a ser encontrado de manhã já inconsciente.

Os arguidos foram condenados a penas de prisão que variam entre os quatro anos e três meses e os quatro anos e nove meses, suspensas mediante regime de prova. Terão ainda de pagar à família da vítima uma indemnização no valor total de 199 mil euros.

Toda a informação na edição de amanhã do DIÁRIO AS BEIRAS

7 Comments

  1. Isto é uma vergonha!
    Hoje em dia pode matar-se por 4 anos de cadeira mas ficando depois suspensas mediante regime de prova.
    Isto sim, é a nossa justiça em pleno funcionamento.

  2. Jos Figueiras says:

    É a justiça portuguesa dos nossos dias 'faz de conta'

  3. joana maria says:

    é assim porque o puto não era filho de ninguém importante…e o criminoso e guarda prisional… o karma é lixado…nunca se sabe se este guarda e o juiz um dia não vão chorar com a perda de alguém nestas condições…fracos de merda…sentimentos aos familiares

  4. O Presidente da Câmara de Montemor , Emilio Torrão, defendeu o principal agressor na televisão e foi seu protetor e testemunha abonatória.

    Talvez esse “detalhe” tenha tido influência na leveza da peba e merecesse ser investigado🤔

    • Zé da Gândara says:

      Bom, isso diz muito… E ainda bem que aqui chama à atenção para este pormenor… A ser verdade… Dá vontade de parafrasear a sabedoria popular quando esta diz "Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és!"…

      Justiça na província e por estas paragens é como a água do braço original do Mondego: está podre!

  5. Zé das Alhadas says:

    Infelizmente é o que temos. É a justiça portuguesa.

  6. ai se fosse num país que ca sei…..isso é que era….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.