Confraria do Bucho volta a ter direção

Fernanda Maria Dias, que foi presidente de direção da Confraria Gastronómica do Bucho de Arganil ao longo de cerca de 12 anos, decidiu voltar a candidatar-se a mordomo-mor da Confraria, tendo sido reeleita para desempenhar esta função no próximo biénio 2019/2020. Isto, depois da coletividade ter estado sem direção, porque nenhuma lista de corpos sociais se tinha apresentado a sufrágio.

Lembrando que, no último ano, os órgãos sociais da Confraria optaram por não se recandidatar, a mordomo-mor garantiu, contudo, que, durante este período, “mantivemo-nos em funções, mas não promovemos nenhuma iniciativa”. No entanto, “estivemos sempre presentes quando a Confraria foi convidada para determinados eventos”, ressalvou.

Relativamente aos principais objetivos para este novo mandato, Miguel Ventura anunciou que a Confraria pretende “recuperar algumas parcerias que estiveram adormecidas”, enaltecendo que “queremos fazer parte do movimento confrádico nacional”, até porque “já há contactos no sentido de haver uma aproximação e um reforço da parceria com a Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas”, revelou o responsável.

O vice-presidente da Confraria do Bucho adiantou que estão a preparar uma candidatura ao Concurso 7 Maravilhas Doces, com a tigelada das Torrozelas, para a qual “já foi lançado o repto à Comissão de Melhoramentos de Torrozelas que abraçou, de imediato, o projeto”. Além disso, será levado a cabo, no primeiro semestre deste ano, o III Fim-de-Semana do Bucho de Arganil”. Fernanda Dias explicou ainda que “realizaremos o nosso XII Capítulo, num local e data a designar”.

(Texto de Lurdes Gonçalves)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.