Arganil: Autarquia garante que serão os tribunais a julgar caso dos equipamentos “furtados”

Posted by

DR

A “reposição” dos equipamentos de recreio “furtados” na Escola do Sarzedo está sob a alçada das autoridades competentes, “a quem, inclusive, a autarquia recorrerá para se ver integralmente ressarcido dos prejuízos para o interesse público local já sofridos e dos que vier, ainda, a sofrer no decurso deste processo”.

Estes são os termos de um esclarecimento prestado pela Câmara Municipal de Arganil, que garante “não irá pagar novamente pelos referidos bens e equipamentos, como era pretensão expressa da empresa mencionada na missiva dirigida à autarquia”.

Forte impacto na imprensa

A autarquia responde assim à polémica gerada após 22 de dezembro quando, “em plena luz do dia, e numa altura em que decorria a interrupção letiva das férias de Natal, a Escola do 1.º Ciclo e Jardim de Infância do Sarzedo foi assaltada”, refere a autarquia em comunicado.

De acordo os serviços liderados pelo edil Luís Paulo Costa, “foram furtados todos os equipamentos dos parques infantis e parte do piso sintético”, que servia de base às zonas de recreio, instalados aquando da reabilitação daquele estabelecimento de ensino, inaugurado em abril do mesmo ano. De acordo com as câmaras de vigilância, refere o comunicado, “os assaltantes forçaram a fechadura do portão principal, danificando a rede de vedação, e desmontaram os equipamentos e materiais, transportando-os, de seguida, em duas viaturas comerciais”.

Alerta a seguir ao Natal
Na descrição da cronologia dos acontecimentos, no dia 26 de dezembro foi dado o alerta pelo Agrupamento de Escolas de Arganil – “a quem a Câmara Municipal uniu esforços” – tendo participado a ocorrência à GNR.

Cinco dias depois, no último dia do ano, o Município de Arganil recebeu uma comunicação por parte do subempreiteiro que instalou o equipamento de jogo e recreio na Escola do Sarzedo: CRP – Comércio e Reciclagem de Produtos, Lda, a assumir a responsabilidade pela remoção do material: pode ler-se que, “no dia 22 de dezembro, promovemos o levantamento do nosso equipamento infantil instalado na Escola do Sarzedo”, justificando a ação pela falta de pagamento dos equipamentos por parte da CIP Construções, S.A., essa sim, a empresa responsável pela empreitada de reabilitação da escola.

Pode consultar a notícia completa na edição impressa desta segunda-feira, 7 de janeiro, do Diário As Beiras 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.