Reprogramação ajustou programa operacional às necessidades do território

Posted by

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

A reabilitação urbana foi uma das áreas mais beneficiadas pela reprogramação dos fundos comunitários. Esta informação foi ontem prestada pela presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) no final do seminário “Reforço do Apoio ao Investimento Territorial” que teve lugar na antiga Igreja do Convento São Francisco, em Coimbra.
Em declarações aos jornalistas, a responsável recordou que esta verba estava “guardada” para o projeto do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), mas com a passagem deste projeto para o Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) foi possível afetá-la para projetos “onde era importante continuar a investir”.

“A política de cidades é uma área onde temos de continuar a investir muito para a melhoria da qualidade de vida das populações”, disse.
Outro dos setores beneficiados com esta alteração foi o aumento da dotação para o apoio ao investimento produtivo e inovador das empresas da região. “Era um setor onde tínhamos todas as verbas comprometidas”, disse Ana Abrunhosa.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.