Opinião – Responsabilidade ambiental

Posted by

Sou partidário de uma visão anticeticista ambiental, considerando que nada está irremediavelmente perdido e irreversível. Estamos perante a exigência da construção de um novo paradigma, que apele a uma nova racionalidade articulada com uma nova práxis, onde deve emergir um novo conceito ético de responsabilidade ambiental, como perspetiva Al Gore.
É uma nova dimensão de alteridade responsável que nos deve levar ao encontro da consciência de que somos cidadãos do mundo, pois só assim teremos a possibilidade de nos tornarmos um ser resistente, onde a solidariedade se tornará um princípio ético da conduta humana, resultando daí uma nova hierarquia de valores, onde toda a nossa ação tem a finalidade de satisfazer o bem-estar, os interesses e os direitos inalienáveis quer dos humanos, quer dos não humanos.
Neste sentido, é de louvar os propósitos aventados pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, ao promover ações de sensibilização com jovens alunos da Região Centro, para que reflitam sobre a necessária tomada de consciência responsável em torno da verdade incómoda e, simultaneamente, intransponível que são as alterações climáticas.
É impreterível continuar a promover uma consciencialização ambiental aos mais jovens, pois são eles a geração que assumirá a responsabilidade de garantir os valores ecológicos e ambientais futuros. Só assim, penso, ser exequível desacelerar e refrear o sentido do atual curso da nossa existência, bem como a da natureza.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.