Opinião: Governação arco-íris