Opinião: Cruel

Posted by

Quando Marta Temido nomeia quem nunca definiu um plano de saúde para a zona centro como seu máximo responsável. Quando Marta Temido escolhe uma pessoa ainda a braços com as eventuais irregularidades no Hospital Pediátrico.

Quando Marta Temido fanaticamente acha que exclusividade melhora sistemas de saúde sem nunca se ter provado tal tese. Isso é crueldade para todos nós e deixa um sabor amargo em quem depositava quilos de esperança na sua chegada. O princípio da ideologia sobre o primado dos factos é sempre uma coisa cabotina, cheia de emoção mas apenas populista.

A criação de uma agenda de certezas sem a necessária reflexão e o conjunto de provas, ou até a elaboração de uma série de processos comparativos só pode servir ao princípio das reversões em que a geringonça foi pródiga e agora quem lhe suceder fará igual. A exclusividade em Portugal foi elevada ao estatuto de Deus pelo PSD em contratações sonantes do baralho político onde o sistema e os nomes de amigos e de familiares políticos ganharam salários milionários na causa pública possivelmente destruindo a vontade de trabalhar aos que sempre cumpriram com as suas funções com lealdade e zelo.

Manuel Antunes (PSD), Barroso (PS), Reis Marques (PS), entre tantos outros criaram centros de responsabilidades integrados onde receberam mais que Mexia na EDP para cumprir com zelo e lealdade as suas obrigações de médicos. E os outros? Aqueles que acordaram de manhã e fizeram seu percurso e cumpriram suas funções com dedicação, números acrescidos, redução de listas de espera? Já agora os enfermeiros, que com quarenta anos de idade e vinte de funções públicas exemplares nunca foram aumentados e viram gente mais nova ultrapassarem os seus salários? A tudo isto chamo banhos de protecção a uns e crueldade a outros.

Sabem que no meu hospital durante décadas eu recebia 2080 euros (ilíquidos) e alguns, poucos, ganhavam para cima de 12 mil euros por mês? Sabem que perguntei ao IGAS se havia modo de carreira ou de progressão por mérito de atingir esses salários e quem foi vítima de perseguição e processos fui eu? Já agora quem me moveu e perdeu muitos processos está agora na ARS por mais cinco anos.

Aguardo com carinho as próximas navalhadas. Voltamos a este discurso prolixo de verdades perversas onde a título de qualidade vamos de novo proteger e promover e alavancar os heróis do próximo regime. A única defesa dos povos está na avaliação transparente da actividade, de um modo claro, com definição limpa de critérios, de modo coerente, com gente de carreira que não vai subir por perseguir, que deve ser mudada de posto cada cinco anos para não fomentar vícios nem escolas de compadrio. Isto está provado. Mais vos direi que médicos e propaganda de regime é coisa que me incomoda.

Mais vos direi que a vaidade e a exibição não melhoram os tais CRI e não melhoram as decisões que grandes patrões oferecem nesta visão afunilada do Serviço Nacional de Saúde. Cumprir com zelo e lealdade as funções que são confiadas na administração pública implica alterar a formação (sorrir, receber com gosto, enfrentar as dificuldades, estar protegido, ter material adequado e útil, etc.) , pagar com dignidade a todos e não só aos amigos. A esperança esmorece nestes dias .

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.