As vantagens da vacinação em debate na FMUC

Posted by

O anfiteatro n.º1 da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) acolheu, na tarde desta segunda-feira, a última palestra do ciclo “Afetos e Saúde”. Subordinada ao tema “Vacinação: Sim ou Não?”, a sessão colocou no centro do diálogo a opção, ou não, de seguir o programa de vacinação, bem como os riscos que essa tomada de posição pode trazer para a saúde pública.
Numa iniciativa da FMUC, em parceria com a Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a Sida”, o imunologista e catedrático da UC, Manuel dos Santos Rosa, o professor da FMUC e diretor do serviço de Doenças Infecciosas do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Saraiva da Cunha, e a advogada especializada em direito da saúde e investigadora no Centro de Direito Biomédico de Coimbra, Carla Barbosa, foram os oradores presentes, numa sessão moderada pelo aluno da FMUC e locutor da RUC, Luís Martins.
Manuel dos Santos Rosa, que apresentou o painel “Dos mitos às realidades da vacinação”, frisou o principal foco da apresentação. “O facto de as pessoas não perceberem que a diminuição e a eliminação de certas doenças graves está relacionado com a vacinação”. O imunologista destacou que “quando nós nos sentimos num meio seguro, em que parece que as doenças já não existem, esquecemo-nos do valor da vacinação”.
Ato de egoísmo e altruísmo
Manuel dos Santos Rosa não tem dúvidas, “a vacinação é das poucas coisas em que nós devemos ter, claramente, um sentimento egoísta e altruísta. Egoísta para nós próprios estarmos protegidos, altruísta porque ao protegermo-nos melhoramos a proteção da sociedade”, enalteceu.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.