O cancro é uma doença crónica e não uma sentença de morte

Ver a doença oncológica como uma doença crónica é hoje um dos desafios que se coloca aos profissionais de saúde, a doentes e a toda a sociedade. A temática é uma das debatidas no 15.º Congresso Nacional de Oncologia, que decorre em Coimbra até amanhã.
“Outrora sentença de morte, a doença oncológica é hoje uma doença crónica, passível de tratamento ou mesmo de cura”, disse ontem a presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), na sessão de abertura do congresso. “Tal resulta da inovação tecnológica, terapêutica e diagnóstica, mas também dos esforços organizados ao nível da prevenção secundária”, referiu Rosa Reis Marques, que esteve em representação da ministra da Saúde, Marta Temido.

 

Notícia completa na edição impressa do dia 23 de  novembro de 2018

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.