Figueira da Foz: 3500 árvores destruídas na serra da Boa Viagem

FOTO DE PEDRO AGOSTINHO CRUZ

A tempestade Leslie derrubou ou afetou 3.500 árvores, muitas das quais centenárias, na serra da Boa Viagem, Figueira da Foz, mas a avaliação continua e o número final poderá duplicar, assumiu ontem a tutela da mata.

Em declarações durante a apresentação do Plano de Intervenção na Mata Nacional do Prazo de Santa Marinha, Rui Rosmaninho, responsável das matas nacionais do Centro do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), esclareceu que a área de acesso interdito do parque ascende a cerca de 190 hectares – sensivelmente metade da área total. Nesta, 83 hectares foram afetados de forma severa. Os restantes registaram afetação média.

Segundo Rui Rosmaninho, a zona interdita coincide com área central do Parque Florestal Manuel Alberto Rei, onde existiam as árvores de maior porte: pinheiros, eucaliptos e cedros plantados entre 1911 e 1924.

Notícia completa na edição impressa

 

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Qualquer pequena localidade do norte do concelho terá visto maior quantidade de árvores ter sido destruída aquando da passagem da tempestade Leslie… Daí que veja pouco interesse nesta notícia…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.