Aniversário doloroso após vários incêndios e uma tempestade em Mira

Posted by

FOTO DR

Em apenas 12 meses muita coisa mudou nos Bombeiros Voluntários de Mira. Ao assinalar o 36.º aniversário, o presidente da Associação Humanitária, Fernando Almeida, recordou as cerimónia de 2017, dizendo que “há um ano todos estávamos, certamente, longe de imaginar o que se passaria no dia 15 de outubro de 2017 e nos dias 13 e 14 de outubro de 2018… foram calamidades atípicas e que nos devem fazer pensar na forma de como temos de encarar o socorro em situações de emergência extrema”.

Referia-se aos fogos florestais e à tempestade Leslie, que afetaram com grande violência o concelho.

Neste contexto, o dirigente considera que “se os bombeiros voluntários ainda são o principal pilar da proteção civil e do socorro em emergência, é imperioso que os poderes (central e local) assim o reconheçam e atuem em conformidade”, reclamando um autotanque e uma motobomba de grande débito.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.