Mosteiro de Santa Clara-a-Nova com danos de 90 mil euros

DB-Pedro Ramos

A tempestade Leslie deixou um rasto de destruição no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, em Coimbra. A Confraria da Rainha Santa Isabel (CRSI) já fez o levantamento dos prejuízos, calculados entre 70 e 90 mil euros. Os telhados, alguns recuperados há pouco mais de um ano, foram os mais afetados.

O telhado da Sala do Capítulo foi “arrancado pela base incluindo vigas de betão e há fendas na pedra e estrutura envolvente”. Tem também “várias telhas partidas e buracos em diversos sítios”, descreve António Rebelo, presidente da Confraria. Os telhados da igreja, da sacristia e da hospedaria também ficaram danificados, assim como a cobertura do antecoro alto e das cavalariças. Há registo de queda de várias telhas partidas para a via pública, danos nos vidros e vitrais, assim como nas janelas e portadas.

A tempestade que afetou a região há uma semana deixou “árvores derrubadas nos claustros e jardins com diversas roseiras e outras plantas arrancadas”.

A relação dos danos é extensa e já foi enviada para a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e para a Câmara Municipal de Coimbra, explicou Carlos Barreira, da CRSI, que mostrou os estragos à reportagem do DIÁRIO AS BEIRAS. O cálculo, ainda provisório, aponta para prejuízos “entre os 70 e os 90 mil euros”, referiu.

Pode consultar a notícia completa na edição impressa deste fim de semana, 20 e 21 de outubro, do jornal Diário As Beiras 

(notícia corrigida às 14H15)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.