ESEC quer mais meios para fazer investigação

Posted by

DB-Pedro Ramos

Reforçar as “atividades de Investigação e Desenvolvimento” é uma exigência que passou a colocar-se às instituições do ensino superior com o novo regime de Graus e Diplomas do Ensino Superior.

O presidente da Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC), Rui Antunes, destacou este requisito para dizer que passa a ser “essencial para efeitos de acreditação em todos os ciclos de estudos”, incluindo a licenciatura, o que via exigir mais trabalho e esforço.

Em princípio seria justo para todos, não fosse “a forma como a tutela tem feito a distribuição de recursos financeiros”, refere o responsável, constatando que “não tem sido equitativa entre os dois subsistemas e entre instituições do mesmo subsistema”. Neste contexto, Rui Antunes afirma que “nos indignamos perante estas injustiças e muitos de nós já fizeram ouvir publicamente a sua voz, em protesto”.

Por outro lado, reconhece que “um conjunto de decisões e ações” que a ESEC foi tomando e que, “está ao nosso alcance mudar imediatamente e sem depender de outros”. É o caso dos horários de trabalho, com um modelo pedagógico e curricular que não deixa tempo para a investigação. Assim o presidente da ESEC conclui que “criámos um inferno que não nos deixa tempo, nem disponibilidade do que preparar e dar aulas e avaliar alunos”. Assim, “iremos propor, nos próximos dias, que se analise e discuta uma proposta de reorganização curricular dos planos de estudo dos cursos de licenciatura e mestrado”.

Num outro âmbito, o responsável evocou Clotilde David, da equipa que esteve na origem da ESEC, jubilada em 2006 e recentemente falecida, anunciando para breve uma homenagem que a escola lhe vai fazer.

Melhor Universidade Politécnica no futuro
Ao intervir na cerimónia de ontem à tarde, o presidente do Instituto Politécnico de Coimbra (IPC), Jorge Conde, referiu-se “àquela que queremos seja a melhor Escola Superior de Educação do país, do melhor Politécnico português, ou se quiserem comigo sonhar, daquela que quer ser a melhor Universidade Politécnica Portuguesa”.

Pode consultara a notícia completa na edição impressa deste fim de semana, 20 e 21 de outubro, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.