CIM de Coimbra reclama por “medidas excecionais imediatas” ao Governo devido aos danos da Leslie

Posted by

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra pediu ontem ao Governo “medidas excecionais, imediatas”, de apoio às populações, às atividades económicas e às infraestruturas, para que se inicie urgentemente a recuperação do território afetado pelo furacão Leslie.
Atendendo à dimensão dos danos provocados no seu território nos dias 13 e 14, que “configuram uma situação excecional”, a CIM Região de Coimbra reuniu esta segunda-feira para tomar uma posição.
Depois de analisar a proposta de resolução do Conselho de Ministros que definirá os apoios aos territórios atingidos, a CIM defende ser urgente a concretização de algumas medidas, entre as quais “garantir a concessão de auxílios financeiros aos municípios afetados através do Fundo de Emergência Municipal com uma taxa de cofinanciamento de 80 por cento”.
No seu entender, devem também ser disponibilizados “apoios não reembolsáveis para as empresas afetadas na componente não coberta por seguros, que permitam o rápido restabelecimento da atividade económica e laboral das empresas atingidas, a recuperação de edifícios, equipamentos, instalações e outros bens da atividade produtiva danificados”.
Na sua tomada de posição, a CIM aponta igualmente como urgente “garantir a concessão de apoios financeiros que permitam a rápida reposição do potencial produtivo agrícola e florestal e a recuperação das áreas florestais atingidas”.
A última medida defendida é “assegurar a efetiva existência de programas financeiros que possibilitem o apoio às instituições particulares de solidariedade social, às instituições religiosas, aos movimentos associativos, recreativos, desportivos e de apoio às populações, cujas infraestruturas e equipamentos foram severamente afetados”. Dadas as “tragédias naturais que têm vindo a assolar o país e a região e que as alterações climáticas potenciarão nos próximos anos”, a CIM sugere ainda ao Governo que prepare urgentemente “um mecanismo estrutural de prevenção, gestão e recuperação de catástrofes e eventos extremos”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.