Atropela mulher “por impulso” e “sem intenção de matar”

FOTO DB/CÁTIA VICENTE

O homem acusado de tentar matar a ex-companheira, atropelando-a, em Midões, Tábua, em setembro do ano passado, começou ontem a ser ouvido.

A sessão ficou marcada pela mudança de versões, com o arguido a acabar por confessar o atropelamento, mas a afirmar que “nunca teve intenção de matar”.

O arguido, de 43 anos, está acusado de tentativa de homicídio. Começou por dizer ao coletivo de juízes que, no dia do em que tudo aconteceu, “tinha ingerido algumas bebidas alcoólicas” e que sabia que “tinha batido nalguma coisa mas não sabia se tinha sido uma pessoa ou um caixote do lixo”.

Visivelmente medicado, reafirmou que não deu conta de que se tratava da ex-companheira, caso contrário teria “parado para lhe prestar auxílio”, o que não aconteceu.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. joana maria says:

    é o amiguinhio do ricardo que atropela pessoas sem querer…fracos

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.