(Re)viver as tradições e levá-las aos mais jovens

Posted by

Artes e ofícios diversos, a somar a alguns dos sabores que fazem a riqueza gastronómica da região de Coimbra, animaram o fim de semana no Parque Dr. Manuel Braga, paredes meias com o Mondego, numa jornada toda destinada a “(Re)viver” as mais genuínas tradições e a levá-las a quem já perdeu o fio à teia da tradição – os mais jovens –, mas também a quem lhes reconhece a verdade inteira de um povo, como os muitos turistas brindados com a alegria de danças e cantares.
A iniciativa da União das Freguesias de Coimbra, que contou com o Grupo Etnográfico da Região de Coimbra para a sua concretização, levou estes sábado e domingo ao espaço verde à beira rio um programa destinado a remeter todos os visitantes para “o ambiente que a cidade vivia em finais do século XIX”.
Não faltaram, para isso, a música e a dança, mas também pequenos mercados de fruta, legumes, cereais, flores e brinquedos, as tradicionais tabernas, jogos populares, usos e costumes de outras eras levados por coletividades como o Rancho Típico de Vila Nova, o Grupo Regional de Danças e Cantares do Mondego, a Associação Heranças do Passado, o Rancho Típico Os Barqueiros do Mondego, o Grupo Etnográfico da Região de Coimbra, a Associação Desportiva e Recreativa do Loureiro, o Rancho Folclórico e Etnográfico do Zagalho e Vale do Conde, o Rancho Folclórico As Paliteiras de Chelo, a Tuna Souselense, a Associação Salatina, mas também o Grupo Xamaril ou o Fado ao Centro.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.