Opinião: Humano e divino

Posted by

Começa no dia 14, na Figueira da Foz, o ciclo de conferências subordinado ao tema “O Humano e o Divino”. A organização conta com o apoio do Município e decorrerá em vários espaços da cidade, ao longo de um período de uns meses.

A primeira sessão, a realizar no Auditório Municipal, contará com a presença de um académico, católico, e de um representante da Ordem Rosa-Cruz. Nas sessões seguintes visitarão a Figueira da Foz representantes de outras espiritualidades. Haverá debates sobre temas como “A laicidade” ou “A morte”. Uma espécie de encontro ecuménico à escala local, se a expressão me é permitida.

A reflexão e o debate informados sobre este tipo de temas são bem-vindos. Nos dias que correm somos bombardeados com futilidade a que por vezes se torna difícil resistir. O gadget que tem uma função qualquer imprescindível, as compras que não podem adiar-se, um carro novo que vem com coisas, o futebol que não se pode perder, um post que não sei quê, duas “celebridades” que se beijaram, etc.

Neste frémito, perdemos, porventura, a noção do que é verdadeiramente essencial numa vida bem ordenada. A dimensão imaterial da existência, a procura do sentido da vida, a relação com o imanente ou com o transcendente. Como terei escrito algures, essa heurística requer um conforto material mínimo sem o qual a urgência da sobrevivência emerge arrasadora e não há espaço para outras coisas. De todo o modo, estando essas necessidades básicas satisfeitas, que este ciclo de conferências nos reconduza às mais importantes das reflexões que a vida nos coloca.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.