Opinião: A cidade é vária

Posted by

Os últimos dias deram-nos a conhecer duas facetas distintas da vida pública local. A primeira delas, foi a conferência de abertura do ciclo Diálogos ComSentidos, realizada na passada 6ª feira. Um momento que superou, julgo eu, as melhores expectativas. Intervenções de altíssimo nível, sob uma moderação que foi exemplar e, estou certo, um contributo para a ilustração de todos aqueles que estiveram presentes.

A cidade ganha foros de cosmopolitismo acrescido ao ser palco de encontros desta natureza. E é tanto mais assim quanto o debate seja protagonizado por personalidades sensatas e inteligentes que saibam relativizar as diferenças de pontos de vista, num quadro mais geral de discussão não fulanizada de ideias e convicções.

Como contraponto deste momento, tivemos, no domínio da política, duas intervenções que colocam o debate público nas ruas da amargura e afastam os cidadãos do compromisso cívico saudável com a comunidade. Uma é a intervenção abjecta de um vereador do PSD numa reunião de câmara. Dá-se o caso de o referido cidadão ser presidente da estrutura figueirense do partido, o que diz muito do estado comatoso a que o PSD local se deixou chegar.

A outra é a de um comunicado do CDS local, argumentando a favor da extinção da Figueira Parques. Uma posição de que discordo, mas aceitável no plano do debate político. Sucede que um dos argumentos utilizados é o de que a empresa serve para criar “jobs”. Convinha que os autores do texto tivessem verificado que os lugares nos órgãos da empresa são, nos termos dos respectivos estatutos, não remunerados.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.