Opinião: O desemprego caiu 24% em Coimbra

Posted by

No alto da nossa querida Aeminium alguns devem estar a questionar o título deste artigo de opinião, bem ao estilo requintado do saudoso Fernando Pessa.

“E Esta hein?”, quem diria que na cidade em que tudo parece estar sempre torto e mal, o desemprego caiu, no final do 1o semestre de 2018, 24% em relação ao período homólogo de 2017.

As contas são fáceis de fazer, com os dados oficiais do IEFP. Há menos 1227 registados como desemprego em Coimbra do que em Junho de 2017. Revoltem-se alguns, pois esta descida é superior à descida nacional que ronda os 21%, e bate capitais de distrito como Viseu, Aveiro e até Braga em que as descidas foram menos significativas que em Coimbra. Não, não foi uma descida com ocupados (em formação, estágio ou outros) porque esses também caíram 19%.

Coimbra está no caminho do investimento! E muitos motivos e argumentos surgirão das “bocas” políticas da polis, mas nunca conseguirão negar o aumento que existe no investimento em Coimbra, principalmente no turismo, cultura, ciência e tecnologia, comércio, hotelaria e mesmo indústria. Prova deste investimento é a reabilitação urbana a que assistimos no coração da cidade, aliada a uma profunda revolução promovida pelo investimento público. E assim é, com os investimentos estratégicos da Via Central, a reabilitação das margens do rio e do parque verde e a reconfiguração de Santa Clara, que são já instrumentos estruturais que promovem o crescimento económico da cidade. Recriou-se a esperança e o futuro parece ser ainda mais risonho.

Muito caminho há para fazer para valorizar Coimbra mas está é uma notícia otimista e este um resultado histórico. Como é o resultado histórico do desemprego nacional. Quando Portugal está no topo da queda do desemprego a 27, com uma taxa de desemprego a aproximar-se dos 7% só comparável com números de há mais de 15 anos. O País e a cidade vão bem com a governação socialista depois de um período difícil em que a espiral de más notícias nos consumia. Hoje temos uma política virada para as pessoas e para lhes proporcionar melhoria das condições de vida com um crescimento sustentável. Tenhamos sensatez e rigor, assertividade e visão e Coimbra e Portugal sairão valorizados ao ponto de todos nos habituarmos a dizer sem sarcasmo: “E está hein?”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.