Marinha das Ondas contesta instalação de unidade de valorização de resíduos orgânicos

Posted by

Moradores da Marinha das Ondas opõem-se à instalação de uma unidade de valorização de produtos orgânicos numa antiga exploração de suinicultura na freguesia, pela BioEnergias, empresa sediada em Lavos e que pertence ao Grupo Nov, antigo Grupo Lena.

Alguns dos contestatários, entretanto, criaram o grupo “Estamos juntos” no Facebook, para apelar à população a participar na assembleia de freguesia e reclamar junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (onde o processo se encontra para consulta pública), Agência Portuguesa do Ambiente e Junta de Freguesia da Marinha das Ondas, contra a instalação da unidade.

O presidente da junta, Manuel Rodrigues Nada, está com a população. “Não estamos contra a unidade nem o que ela produz, mas tem de ficar longe das povoações: não aceitamos que seja instalada a 86 metros de um restaurante, a 873 de outros dois restaurantes, a 640 de Sampaio e a 1200 dos Matos!”, esclareceu.

Contactada pelo DIÁRIO AS BEIRAS, a BioEnergias respondeu através de Nuno Gabriel, da administração. “Tudo o que está ali [no grupo do Facebook] é uma inverdade: não é nenhum aterro sanitário, é apenas uma unidade de valorização de resíduos orgânicos (restos de resíduos verdes, lamas de Estação de Tratamento de Águas Residuais). É um processo 100 por cento mecânico e biológico e funcionará em sistema de estanque e circuito fechado, sem descargas de efluentes”, afirmou o gestor.

Informação completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Vai valer de muito fazer barulho… Manda o dinheiro… Isto é um país de merda…

Responder a Zé da Gândara Cancel

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.