Mais de 3,5 milhões para limpeza urbana

Posted by

Arquivo-Luís Carregã

A Câmara de Coimbra promete uma “revolução tranquila” na limpeza urbana. Sujeita a intensas críticas, nos últimos meses, a autarquia decidiu atualizar o contrato com a empresa SUMA. As novas condições, na ótica do vereador Carlos Cidade, “libertam os serviços municipais para maior eficiência e eficácia”.
Uma das características é o alargamento da área a limpar pela empresa privada a Santa Clara e S. Martinho do Bispo.
Uma outra novidade é a criação de um piquete de emergência 24 horas/dia e 365 dias/ano. O objetivo, segundo o vereador, é dar “resposta no período máximo de uma hora a situações urgentes e imprevistas” – algo, até aqui, impossível.
No que respeita à higiene dos contentores – que também gera fortes críticas –, o novo contrato prevê períodos definidos para lavagem, reparação e substituição.
Uma medida que Carlos Cidade enfatizou, como amiga do ambiente, é o recurso a veículos de recolha movidos a gás comprimido, “sem emissão de gases poluentes e menos ruído”.
Este “pacote” traduz-se num investimento total de 5,7 milhões de euros, para os cinco anos do contrato, o que dá mais de 1,1 milhão por ano. Segundo Carlos Cidade, o acréscimo de investimento municipal relativamente aos anos anteriores é de mais de 850 mil euros por cada ano.

 

Notícia completa na edição impressa do dia 11 de setembro de 2018

One Comment

  1. Henrique Costa says:

    Portanto, a SUMA passou a fazer a recolha de lixo e as queixas aumentaram. Para resolver o problema, a CMC…. aumenta a área de influência destes!!! A quem serve esta câmara?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.