Centenas de pessoas no encerramento dos Encontros Mágicos

A pequena colina natural, relvada, do Parque do Vale das Flores serviu de anfiteatro natural para centenas de pessoas que assistiram à última sessão de magia da 22.ª edição dos Encontros Mágicos.

Bancos desmontáveis e mantas no chão não faltaram entre o público, preenchido na primeira fila por crianças (em que alguns adultos também marcaram presença).
Dez atuações de ilusionistas das mais variadas proveniências trouxeram ao público que ali se reuniu truques de espantar, muito humor e boa disposição. Assistentes não foram poucas vezes recrutados do público, gerando a cumplicidade (e as gargalhadas) da restante audiência.

Silvana é uma das artistas que atuou nesta sessão de “Magia de Rua”. Veio da Argentina com o seu colega de número Brando e é já a terceira vez que marca presença neste encontro e afirma que muitas pessoas se lembram das suas atuações em anos anteriores e lhe mostram fotos. Por outro lado, foi pela primeira vez fazer “Magia Solidária” ao IPO de Coimbra e destaca essa experiência, em que pôde contribuir para fazer chegar estes momentos às pessoas que não podem estar nos espetáculos.

A língua não foi barreira para comunicar com outro dos artistas desta manhã e um programa tradutor resolveu o problema. Viktor Renner nasceu na Sibéria, na Rússia, agora vive na Alemanha e esta é a primeira vez que vem a Portugal. Porém, já conhecia uma canção de Coimbra que ouviu na televisão quando era criança. “Gosto muito das pessoas, o público é muito bom”, afirmou, desejando visitar de novo a cidade.

Toda a informação na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de hoje, segunda-feira, 24 de setembro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.