Opinião: E São Julião?!

Posted by

O processo da reforma administrativa das Freguesias retomou a sua agenda política em 21 de agosto com o anuncio do gabinete do Ministro Eduardo Cabrita de uma proposta de lei-quadro para as freguesias que será apresentada “no início da próxima sessão legislativa”, visando corrigir um mapa administrativo feito “a régua e esquadro”.

Ressalvaram que não se tratará de um retorno ao passado pois dizem que o país das 4260 freguesia não regressará, mas poderão ressurgir muitas das 1168 extintas em 2013, na reforma liderada pelo inesquecível Miguel Relvas enquanto ministro do XIX Governo (PSD/PP).

Não se tratando então dum retorno ao passado avançaram-se já alguns critérios que poderão estar na base do processo: prestação de serviços à população; eficácia e eficiência da gestão pública; representatividade e vontade política da população; população, área e meio físico; e história e identidade cultural.

A notícia e os possíveis critérios deixaram-me numa aparente tranquilidade de que se fará a devida reparação a São Julião! Relembro a petição popular aprovada em sessão extraordinária de 25 de julho de 2017 na AF de Buarcos e São Julião, iniciativa de cidadania subscrita por 1542 eleitores (em 2009 votaram 5.405 em São Julião!), a favor da reposição de São Julião e enviada para a Assembleia da República e da qual nunca mais soubemos notícias…

Agrega e desagrega, funde, extingue, cria de novo… felizmente ainda mexe!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.