Morreu o empresário Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira, principal dono do grupo empresarial Semapa, que integra a Navigator (ex-Portucel) e a cimenteira Secil, para além do Hotel Ritz, morreu ontem, sábado, aos 69 anos de idade. Uma das suas mais importantes unidades industriais da Navigator está localizada na Figueira da foz.

Herdeiro do grupo empresarial da família, distinguiu-se, antes de assumir as funções de gestão, na competição automóvel.
Segundo o ranking da Forbes Portugal, publicado no passado 12 de julho, Pedro Queiroz Pereira era apontado como tendo a 5.ª maior fortuna do país. O património do industrial português ascendia então a 1.129 milhões de euros mas, entretanto, a Navigator tem sofrido uma quebra na bolsa devido às políticas protecionistas de mercado por parte da administração americana.

Com forte intervenção no mundo dos negócios era, pessoalmente, muito discreto. O maior mediatismo aconteceu com o designado “caso Semapa”, em 2013, onde a guerra pelo controlo da empresa levou à separação entre Pedro Queiroz Pereira e o Grupo Espírito Santo, antes ainda da falência deste. Doze anos antes tinha tentado controlar a Cimpor, mas um diferendo com o Governo da época não o permitiu.

Entretanto, Pedro Queiroz Pereira preparou a sucessão ao escolher gestores profissionais para a Secil, Navigator e Semapa, onde ficou apenas como chairman, e criou um family office para organizar os negócios de família que foram agora herdados pelas suas três filhas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.