Moradora lamenta “estado de abandono” da Quinta da Portela

Mato e erva seca a invadir os passeios, contentores do lixo que deitam um cheiro nauseabundo, água a cair de um dos edifícios para o passeio… Alguns moradores da urbanização da Quinta da Portela, em Coimbra, não se conformam com “a situação de abandono” a que está votada aquela que é considerada uma zona nobre da cidade.
Natália Pereira é, contudo, das poucas habitantes que está disposta a dar cara e voz a estas queixas. “Vivi toda a vida em Lisboa e agora, que me reformei, comprei casa nesta zona. Quero morrer aqui. Coimbra não é uma cidade qualquer e deve ser tratada de forma digna”, sustenta.
Por isso, desde o início do mês não tem poupado esforços para que as entidades competentes façam aquilo que lhes compete. “A recolha de lixo é feita diariamente, mas os contentores não são limpos e deitam um cheiro nauseabundo. Além da falta de limpeza dos terrenos (há erva seca a “invadir” os passeios), os dispensadores de sacos para recolha de dejetos caninos estão completamente cheios de lixo.
A juntar a tudo isto, “há águas residuais do sistema de rega de um dos edifícios a cair para os passeios, o que faz com que os transeuntes tenham que se desviar”.
“É de lamentar que esta urbanização esteja a ficar desprezada, pois é considerada por muitos como uma zona nobre da cidade de Coimbra. Não temos verdes, não existe sequer um parque infantil. A Quinta da Portela está votada ao abandono pelos serviços responsáveis pela limpeza, conservação e proteção do ambiente da autarquia”, constata.
Ao DIÁRIO AS BEIRAS, fonte da Câmara Municipal de Coimbra, adiantou que, em relação à limpeza dos terrenos, toda a área pertencente ao domínio público foi intervencionada pelos serviços da autarquia.
Em relação aos terrenos privados, a câmara refere que está “em fase de identificação e notificação dos proprietários.

 

Toda a informação na edição impressa de hoje, 22 de agosto, do DIÁRIO AS BEIRAS

One Comment

  1. José Leal says:

    Sobre a noticia "Moradora lamenta “estado de abandono” da Quinta da Portela", como morador e para que não se pense que só quem vem de fora se preocupa com o estado desta zona, a CMC tem sido informada de situações de falta de limpeza, contentores mal dimensionados ou mal colocados, lixo acumulado, e tem feito algumas intervenções pontuais.
    O que realmente preocupa, é a ausência de intervenção regular dos serviços da CMC nas tarefas que são da sua responsabilidade, quando daqui recebe certamente uma boa quantia em IMI, que todos têm que pagar regularmente. Será que a CMC só tem direitos e nós deveres???

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.