Fado ao Centro promove projeto de recuperação da viola toeira de Coimbra

DR

A escola de música Fado ao Centro, em Coimbra, lançou um projeto de recuperação e divulgação da viola toeira, instrumento do século XIX que servia de apoio às serenatas dos estudantes e ao fado de Coimbra.

“Integrado na escola de música do Fado ao Centro, decorre um curso de construção de réplicas dos originais que chegaram aos nossos dias, com aulas de execução e ensaios do repertório da época”, disse à Lusa Eduardo Loio, dirigente da Fado ao Centro, associação cultural e artística que apresenta espetáculos diários de fado de Coimbra.

O projeto de recuperação da viola toeira tem o apoio do Inatel e da Câmara Municipal de Coimbra, que cede as instalações da oficina de construção e recuperação de instrumentos musicais, situada junto ao arco da Almedina, em pleno centro histórico de Coimbra.

“Em Coimbra, o fado era tão antigo como em Lisboa. No entanto, adaptou-se à característica especial coimbrã de música com variações ou cantada em estilo amoroso e serenil. Até por volta de 1860, o fado fora tocado na viola de arame (viola toeira). Esta, que séculos atrás havia sido um instrumento nacional popular, teve em Coimbra a sua sede de eleição”, escreve o historiador Armando Simões no volume “A Guitarra: Bosquejo Histórico”.

Pode ler a notícia na íntegra na edição impressa desta segunda-feira, 13 de agosto, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.