Opinião – O mundo a semana passada – A GEO-POLÍTICA da semana

Posted by

15 jul DOMINGO Nicarágua: O Presidente Daniel Ortega, que em 1979 foi um ativo participante na revolução sandinista do país, tornou-se num sanguinário ditador, colocando o seu país à beira duma guerra civil. Em três meses, esta sangrenta crise leva mais de 350 mortos. Os confrontos tiveram origem na cidade de Masaya, durante protestos contra o governo de Manágua, que respondeu colocando o exército e forças de segurança nas ruas e parecendo seguir os passos da vizinha Venezuela.

16 jul SEGUNDA Helsínquia: O Presidente Trump encontrou-se com o seu homólogo Putin, presidente da Rússia, naquela capital do Báltico. Na conferência de imprensa de Trump ao lado de Putin, o presidente dos EUA refutou as alegadas ingerências russas na eleição de 2016, avaliadas pela inteligência dos EUA. Os membros dos dois grandes partidos políticos norte-americanos produziram statements, criticando o Presidente por defender os interesses russos acima do seu país.

17 jul TERÇA Tóquio: A UE e o Japão assinam um acordo económico, desafiando o protecionismo de Trump e estabelecem um dos maiores blocos comerciais do mundo, fundamentado no livre comércio e criando uma área comercial que abrange 600 milhões de pessoas e cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. O primeiro-ministro japonês, reuniu-se com, o presidente do Conselho Europeu, e o presidente da Comissão Europeia, para assinar o tratado comercial, durante a 25ª cimeira UE-Japão.

18 jul QUARTA África do Sul: Um aniversário para todo o mundo. Nelson Mandela, a maior referência de liderança política do séc. XX, completaria 100 anos, no dia de hoje. O primeiro presidente negro da África do Sul, conhecido no seu país como Madiba, teve papel determinante no fim do sistema de segregação racial conhecido como “apartheid”. Pela sua contribuição à luta antirracista, o 18 de julho foi transformado pelas Nações Unidas(ONU) no Mandela´s Day.

19 jul QUINTA Rússia: Cientistas russos confirmaram por exames genéticos moleculares que os restos mortais encontrados em 1993 e 2007 perto da cidade russa de Ekaterinburgo pertencem ao czar Nicolau II e à sua família (mãe, quatro filhas e um filho). Assim ficou resolvido o mistério de Nicolau II e dos Romanov, fuzilados pelos soldados bolcheviques em julho de 1918. Passam, portanto, hoje cem anos sobre o massacre que pôs fim à dinastia Romanov na Rússia.

20 jul SEXTA China: Xi Jinping leva a ideia de uma nova rota da seda até África, visitando aquele continente de 20 a 27 de julho. Na sua terceira deslocação ao continente africano o presidente chinês participa na cimeira dos BRICS, organização que agrupa as cinco maiores economias emergentes: África do Sul, Brasil, China, Índia e Rússia, e visita o Senegal, Ruanda e África do Sul. Será uma oportunidade para reforçar as relações comerciais, económicas e militares sino-africanas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.