Expofacic assume-se como festival de música e feira-festa

Ainda só tem a estrutura montada, mas já dá para perceber que Cantanhede está a preparar mais uma grande edição da Expofacic. É a 28ª e abre portas na próxima quinta-feira, dia 26, para 11 dias de festa.
“Venham até à região Centro, concretamente a Cantanhede, vai ser uma experiência para a vida, mais uma vez, porque vão ter qualidade, boa música, uma gastronomia excelente, uns vinhos de grande qualidade”, convidou ontem a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, durante a visita de avaliação da montagem das infraestruturas, promovida pela organização.
A autarca lembrou que “há mil motivos” para visitar a feira que mantém o foco na “divulgação dos agentes económicos do concelho” mas é muito mais do que isso. “O sucesso da feira é a conjugação de muitos fatores, todo o concelho está ativo e entusiasmado”, assegurou, falando de “uma feira-festa que é também um festival que atrai públicos de vários gostos e idades”. Prometendo “surpresas”, Helena Teodósio destacou a “preocupação da equipa em que ano após ano a qualidade e a diversidade aumentem”.
Também Idalécio Oliveira, presidente do Conselho de Administração da INOVA, considerou que, além de uma feira, a Expofacic “é um festival de música muito exigente em termos técnicos”, salientando a “preocupação com a segurança” e o “investimento numa nova tecnologia que permite uma distribuição uniforme do som por todo o recinto”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Mudou o discurso… Há uns tempos, certas diarreias mentais de certas figurinhas cá do burgo, a coberto da comunicação social sebosa e predisposta geneticamente a fazer fretes a essa figurinhas, referia-se à EXPOFACIC como uma Feira de dimensão internacional, tendo eu ponderado que a EXPOFACIC almejaria destronar a MESSE FRANKFURT como recinto de feiras internacionais (quiçá o maior e melhor a nível mundial)… Agora, passado que nem um ano foi e já se vem aludir ao carácter "festivo" (será de copofonia, por exemplo?) da EXPOFACIC…
    Quem tem a culpa, não é quem as diz mas quem as tem de ouvir, visto que quem as reproduz não tem um mínimo de vergonha 🙂

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.