Opinião – Dia 4 de julho, dia de Isabel. Tempo de ser Coimbra

Posted by

Reza a lenda que Isabel de Aragão, era uma mulher dócil, apaziguadora com um perfil humanitário e diplomata. Era do povo! Que é como dizer era de todos. A estória que a contou para a eternidade tem várias versões, mas nos seus mais profundos príncipios leva-nos para uma visão de humanidade, comunidade e igualdade únicas. Isabel desceria do “Castelo” e daria o que tinha a mais aos mais pobres. Partilhava para diminiuir desigualdades enfrentando os riscos político sociológicos da altura e devolvendo alguma dignidade a muitas pessoas.
A sua bondade uniu a cidade e o seu exemplo deve nos tornar mais solidários e cooperantes. As festas da cidade são assim um pouco do celebrar Isabel, o momento de nos unirmos e de almejar um futuro como cidade mais tolerante, cooperante e multicultural. O momento que deve ser de todos e para todos.
Por isso mesmo, é com agrado que vejo este novo modelo das Festas da Cidade de Coimbra sedimentado, e que já ultrapassou as agendas dos primeiros dias de julho. É Tempo de Coimbra. Há que parabenizar quem teve a ideia de fazer iniciativas em vários “palcos”, desde 2013, une-se Santa Clara à Baixa com concertos e exposições, a Baixa e a Alta ganham vida com, marchas, fanzones e festas da sardinha, (até a Critical se quer mudar para lá). Há vida e música na praça, há festivais de saberes e sabores da lusofonia no Bairro Norton de Matos. Há Toy nas Festas da Lamarosa e Baile na Rocha Nova, há arraial na Quinta da Portela e no Largo do Romal. Há desporto em todo o lado, principalmente unindo o rio com stand up paddle, canoagem e polo aquático dando quase as boas vindas do mondego aos milhares de atletas e familias que virão em julho para os Jogos Europeus Universitários.
Já não é só o dia da cidade, já não é só a procissão. Coimbra une-se e dinamiza-se nesta época como poucas cidades, crescendo da Feira Cultural no ínicio de Junho até meados de Julho com as “Festas de Isabel”. Não tenham dúvidas! Coimbra é de todos e isso vê-se por estes dias e isso é responsabilidade da Câmara, das Juntas de Freguesia, das Produtoras e Promotores desportivos e culturais, das Associações como a APBC, das Associações de Moradores, e outras, dos Marchantes e das Comissões de Festas, das Empresas e Paróquias, é dos Turistas e dos nossos Vizinhos. A todos eles obrigado! Deixo-vos apenas um desafio: Vamos continuar e fazer mais? Já que é para celebrar a “Rainha Santa”, que assim seja, Coimbra de todos, unida pelo Rio e pelas Rosas e a querer fazer sempre mais e melhor, porque há sempre tempo para se valorizar Coimbra.
Feliz dia de Isabel para todos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.