Opinião: O que importa é festa!

Posted by

Dou por mim, a tentar compreender as razões soberanas e sábias (?!) que fazem o povo eleitor votar, decidindo o seu futuro. Como compreender determinadas decisões? Há dezoito anos em Almalaguês, a saúde pública era uma miragem.

Numa freguesia com 27 lugares dispersos, parte do lugar de Almalaguês tinha um saneamento básico arcaico, sustentado em 5 fossas sépticas saturadas. Um posto médico em condições indignas ou até a total ausência de uma linha dos SMTUC para a freguesia mais periférica a sul de Coimbra. O presidente Machado ignorava os anseios da população. O PS perde as eleições, o PSD assume esse compromisso com a freguesia. Almalaguês, conhece então durante 12 anos um poder municipal e de freguesia que assumem e responde aos compromissos eleitorais, como – “palavra de honra”!

A linha 43 dos SMTUC é criada e implementada, o Posto Médico é instalado em novas e funcionais instalações construídas de raiz para o efeito. O projeto de saneamento básico para toda a freguesia avança. Divido em quatro fases num valor global a rondar os 30 milhões de euros, remodelou-se a rede de distribuição de água e simultaneamente o saneamento básico com duas ETARS de suporte, construídas para o efeito.

Nas eleições de 2013 o PSD perde o município e a freguesia, Almalaguês prepara-se para regressar ao passado. A quarta fase do saneamento básico, que inclui os lugares de Trémoa, Casal Novo, Braçais e Abelheira, não avançou. Na assembleia de freguesia o presidente da junta questionado sobre o assunto, depois de quatro anos de mandato, informa que “é pouco provável realizar a obra porque é um investimento muito grande para responder a tão pouca gente” …(!?) Ficou claro? Compreenderam a ideia? Estas pessoas são menores que as restantes, isto é, porque são poucas não têm direito à suade pública e à qualidade de vida!

A opção política passou a ser – prioridade a Feiras Gastronómicas e Marchas Populares.

Novas eleições autárquicas e o povo votou PS, para o município e para a freguesia. Não importa o que prometes e não cumpres, importa é a festa!

Chegam os Santos Populares e a vida é diferente, já não sentimos mazelas antigas, as artroses readaptam-se e lubrificam-se, não precisamos de anti-inflamatórios nem analgésicos, saltamos ou dançamos ao som da música e dos abraços que nos dão. E se nos dão música!…

Na noite de sábado, alguns membros da Comissão Política do PSD, acompanharam os elementos de S. Martinho e Ribeira de Frades, à festa em Ribeira de Frades.

Mergulhamos nas “tasquinhas” saboreando chanfana, secretos e enguias, vinho tinto e broa. Adoçamos o repasto com leite creme, arroz doce, café, um cheirinho e um pé de dança pois claro!

Depois da atuação do grupo “Tricanas”, seguiu-se o “Duo Viking”. No palco o presidente da junta de freguesia junta-se ao duo e o agora, “Trio Viking” interpreta – “Dá-me um abraço”!

Óbvio. O que importa é festa!

Um dia, teremos o aeroporto em Coimbra, agora temos o Mundial, Cristiano Ronaldo e Portugal.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.