Figueira da Foz: Câmara suspende aplicação do Plano de Saneamento Financeiro

Posted by

FOTO ARQUIVO

Os bons resultados da gestão da autarquia permitem ao executivo camarário de João Ataíde suspender a aplicação do Plano de Saneamento Financeiro (PSF), medida que a maioria socialista vai submeter à votação da vereação, na segunda-feira, e na próxima sessão da Assembleia Municipal.

Aquela decisão, contudo, não significa que o município vá entrar em incumprimento, já que continuará a pagar o serviço da dívida, de 5,1 milhões de euros por ano.

Assim sendo, afinal, o que é que justifica suspender o PSF? A resposta compartimenta-se em duas partes, segundo explicou fonte da autarquia ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Sintetizando, no plano técnico, dispensa o executivo camarário de elaborar o minucioso e trabalhoso relatório semestral e de apresentar informação detalhada ao Tribunal de Contas.

Por outro lado, pende a vertente política que sustenta a medida, já que a mesma só pode ser aplicada devido aos bons resultados financeiros. Por outras palavras, o município tem um nível de endividamento abaixo daquele que é exigido para se manter sob a alçada do PSF.

Versão completa na edição impressa

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.