Dez milhões de euros imediatos prometidos ao Pinhal Interior

O Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), do Portugal 2020 é, segundo o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, “um projeto de esperança no futuro” para os municípios de baixa densidade demográfica.
“É um compromisso do país com estes territórios”, a maior parte dos quais foi devastada pelos incêndios de 2017, referiu ontem o governante, na Casa da Cultura de Góis, na apresentação pública das medidas do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural no âmbito do Programa de Revitalização do Pinhal Interior, até 2022.
Antes, a responsável da unidade de gestão do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) do Portugal 2020 explicou cinco das 18 medidas, dotadas de 10 milhões de euros, destinadas ao Pinhal Interior.
Gabriela Freitas disse que esta verba poderá “alavancar 20 milhões de euros de investimentos” nos sete concelhos em causa: Góis, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Sertã.
Neste contexto, Pedro Siza Vieira disse que “temos de encarar os territórios como um dos nossos maiores recursos, que interessam à comunidade nacional como um todo”.

Relatório às claras
Na ocasião, Pedro Siza Vieira reiterou ainda que o relatório da auditoria interna da Proteção Civil sobre o fogo de Pedrógão Grande “não foi escondido”.
“No dia 20 de novembro, o Ministério da Administração Interna (MAI) encaminhou o relatório ao Ministério Público”, adiantou o governante, acrescentando que “o relatório não foi escondido, foi encaminhado nos termos que deve ser encaminhado” e é isso, na sua opinião, “que nesta altura importa salientar”.
A auditoria “foi determinada pelo Ministério da Administração Interna”, tendo sido entregue ao MAI “em meados de novembro e, logo no dia 20 de novembro”, o ministério “encaminhou o relatório ao Ministério Público (MP)”, disse.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.