A profissão das crianças é apenas uma: brincar

Foto DB-Carlos Jorge Monteiro

Brincar foi o verbo mais conjugado nos últimos dois dias em Coimbra. Cerca de 10 mil pessoas, sobretudo crianças, brincaram muito e de diversas formas no âmbito da sexta edição da iniciativa “Coimbra a Brincar”, da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC).
“Pegámos num escudo! E num bastão! Vimos um cão polícia!” O entusiasmo do grupo de 12 crianças, do jardim de infância do Ameal, do Agrupamento de Escolas Coimbra Oeste, não deixa margem para dúvidas. “Estão deliciados”, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS a educadora Florbela Dias, enquanto mostrava os cães da PSP aos meninos com idades entre os três e os seis anos. “Esta é uma iniciativa muito boa, que lhes proporciona um conhecimento diferente e uma oportunidade de contatar diretamente com outras realidades”, acrescentou.
Foram mais de cem as atividades gratuitas disponibilizadas pela APCC e pelos 52 parceiros (museus, escolas, empresas). Grande parte realizou-se no Parque Verde, na margem esquerda do Mondego, mas houve também brincadeira noutros pontos da cidade. Minigolfe, modelagem de balões, yoga para bebés, artes marciais, as pinturas faciais e capoeira foram novidades em relação a edições anteriores. Mas não faltaram os insufláveis, os jogos tradicionais gigantes, os passeios a cavalo ou os contos e dramatizações. As ambulâncias do INEM, os carros, as motas e até as bicicletas da PSP e da GNR foram também grandes atrações.

 

Notícia completa na edição impressa do dia 29 de maio de 2018

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.