“Ter uma líder no Parlamento é uma oportunidade para a JSD” – Margarida Balseiro Lopes

Margarida Balseiro Lopes

DB Disse, recentemente, que não quer ser conhecida como a primeira mulher a estar à frente da JSD, mas como a melhor presidente de sempre da JSD. De que forma pretende marcar a diferença em relação às anteriores lideranças?
Quero revolucionar a forma como a JSD se relaciona com a sociedade civil e com os seus militantes. Nesta campanha, temos procurado mostrar que aspetos serão diferentes: tipo de comunicação, problemas que temos levantado. Tenho falado sobre escola do futuro, de fazer do aluno novamente a figura central da escola. Queremos mudar radicalmente a forma como comunicamos com as entidades da sociedade civil: escolas, incubadoras de empresas, associações de estudantes, etc.

DB André Neves é seu adversário nesta corrida. O que a separa do candidato?

Somos, naturalmente, pessoas diferentes e com percursos distintos dentro da JSD. Mas prefiro não falar sobre a outra candidatura, que é obviamente legitima. Acho que é evidente que, para além da comunicação dentro da juventude, onde pretendemos marcar a diferença é na comunicação para o exterior. Não é por acaso que o nosso slogan é “Conquistar Portugal”. Queremos que a JSD tenha outro posicionamento.

DB Disse querer uma JSD leal, mas não refém do partido. É possível ter juventudes com autonomias bem vincadas?
É fundamental que assim seja. A JSD só faz sentido existir se for autónoma. Quer nas opções que toma, quer no tipo de iniciativas que desenvolve. Já aconteceu, no passado, as posições não serem coincidentes e nada de irremediável aconteceu. Vou dar-lhe um exemplo… Quando, há uns anos, o Governo do PSD acabou com a disciplina de Formação Cívica, a JSD manifestou-se contra, por considerar que se trata de uma disciplina fundamental nas escolas. Em alguns casos, aliás, a JSD conseguiu que o Governo ou o partido mudasse de posição.

Entrevista completa na edição impressa de hoje do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.