Opinião – Coimbra merece ser limpa!

Posted by

No meu primeiro discurso na Assembleia Municipal (AM) disse que gostava que Coimbra fosse a melhor cidade do país para viver. A cidade e as pessoas de Coimbra mereciam isso. Disse também que Coimbra merecia respeito e, se fosse respeitada teria certamente mais pessoas, mais empresas, mais emprego, mais saúde, mais educação, mais justiça, mais desporto, mais segurança, mais vida!
Disse ainda que acreditava que esta cidade podia ser exemplo em muita coisa (mas não o é), até porque tem tanta gente que anuncia com a mão no peito a sua dedicação à cidade, tem tantos pensadores e intelectuais, e por isso não compreendo porque não o é. Acredito, na minha boa-fé, que será esse o objetivo de quem diz querer “Valorizar Coimbra”, a verdade é que para isso não é só, saber ser e saber estar, mas é preciso também, saber fazer, ou melhor, querer fazer.
A gestão de resíduos urbanos é um desafio para os municípios. Os desafios colocam-se por exemplo, no aumento das percentagens de reciclagem, diminuição da eliminação em aterro ou na sustentabilidade económica dos sistemas de gestão de resíduos.
Vivemos nesta cidade e todos sabemos que a cidade está suja, que a recolha de resíduos sólidos não funciona bem (seja de resíduos indiferenciados ou diferenciados), os contentores estão sujos, muitos deles partidos, seja os de maior dimensão, seja os residenciais que não são higienizados regularmente, o sistema de recolha dos ecopontos deixa muitas vezes lixo no chão. Tudo isto é inegável. É isto que as pessoas vêm, é isto que as pessoas têm à sua porta e nas ruas em que passam.
Muitos munícipes me têm enviado fotos demonstrando a sua insatisfação.
Nessa AM disse ao Senhor Presidente da CMC que um serviço de limpeza urbana eficaz e eficiente seria fundamental para a vivência quotidiana do espaço público devido à visibilidade e impacto que tem na qualidade de vida dos munícipes.
Proponho que a CMC coloque em funcionamento um sistema de gestão ambiental, uma ferramenta fundamental para um desenvolvimento sustentável. Não nos podemos esquecer neste contexto da educação e sensibilização ambiental, critério essencial para a formação de crianças e jovens mais amigos do ambiente.
É fundamental repensar estas questões. A CMC precisa criar condições para diminuir a “pegada ecológica” da cidade, nomeadamente através da utilização de frotas mais sustentáveis e através de um sistema tecnológico de monitorização e operacionalização, que permitirão tornar o sistema mais transparente e operar uma redução dos custos, o que poderá vir a refletir-se na redução das tarifas municipais.
Coimbra pode e deve ser uma referência; modernizar as operações por forma a obter ganhos de qualidade. Infelizmente a situação não tem mudado.
Para CDS-PP, Coimbra merece ser limpa e, acreditando que todos queremos o melhor para a cidade, acredita também que estaremos certamente todos do mesmo lado, defendendo uma cidade mais limpa, mais verde e mais saudável.

5 Comments

  1. Joao Vaz says:

    A educação e sensibilização ambiental não servem de muito se a infraestrutura e os incentivos económicos não existirem.
    O problema está na recolha primária, enquanto esta não for porta-a-porta e responsabilizando as pessoas pelos resíduos que produzem não haverá melhoria.

  2. Fernando Martins says:

    Apoio incondicionalmente.
    Coimbra precisa ser limpa, mas não somente limpa.
    As áreas verdes estão abandonadas sobretudo na Quinta da Maia. A rua Bernardino Machado é espelho disso.
    São os moradores que insistem, quase implorando á Câmara para cortarem a relva, pois nada mais fazem.
    Coimbra precisa ser mais respeitada.
    Sem dúvida.

  3. Fernando says:

    Modestamente, já ficava satisfeito que a minha rua – Almirante Gago Coutinho – tivesse as ervas cortadas, os espaços verdes(?) tratados, o lixo apanhado e os buracos da rua reparados. É um desconsolo. E o restante bairro da Solum não me parece melhor.

  4. José Silva says:

    Ver a baixa de Coimbra, com edifícios degradados e quase em ruína, dá uma imagem deprimente de abandono, desmazelo e queda que ofusca, negativamente, tudo o mais.

  5. Henrique Costa says:

    Bom, eu acho o Manuel Machado o pior presidente de sempre mas, verdade seja dita, antes, os ERSUC, todo o lixo que era deixado fora dos contentores, lá ficava e chegavam mesmo a tirar caixas de cartão dos contentores de lixo indiferenciado para pôr no chão ao pé dos Ecopontos, vulgo lixeiras modernas! Algo asqueroso para um profissional que é pago para manter a cidade limpa. Agora, nem este nem o anterior executivo mexeram uma palha para combater o mau hábito de muita gente em pôr o lixo ao lado do contentor e não lá dentro, só por que acha que é para ser "escolhido"!!!! Aliás o mau estado dos contentores mostra o desleixo da CMC em relação ao lixo!!!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.