“É para aprender a não humilhar as pessoas”

Posted by

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

A namorada de Ismael Soares recordou ontem com bastante emoção os factos ocorridos no início da manhã de 8 de janeiro de 2017 e que provocaram a morte do seu companheiro à saída da discoteca Avenue, em Coimbra.

Sem a presença na sala do principal arguido Elísio J. e da sua namorada da altura, Thaís A., a antiga dirigente da Associação de Estudantes Cabo Verdianos da Universidade de Coimbra afirmou que não se apercebeu dos primeiros disparos.

Perante o coletivo, recordou que só ao constatar que a vítima, deitada no chão, de “olhos e braços abertos”, era o seu namorado, viu chegar de novo o arguido. Junto ao corpo da vítima, “pedi-lhe para não disparar. Ele respondeu: “É para ele aprender a não humilhar as pessoas””.

Nesse momento, foi efetuado um disparo em direção à cabeça do seu namorado, tendo ela também sofrido um disparo no pé por parte do arguido.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.