Assembleia Municipal de Coimbra adere a associação mas câmara não queria

Posted by

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

O que parecia uma questão pacífica deu origem, ontem, a uma discussão acesa na reunião da Assembleia Municipal de Coimbra.

Tudo porque a proposta de adesão – admitida previamente em conferência de líderes – foi transportada para uma moção do movimento Somos Coimbra.

Na intervenção, a líder da bancada, Filomena Girão, retomou os fundamentos da criação da ANAM, que, recorde-se, foi oficializada em 2016 para “exercer a sua atividade com independência de quaisquer entidades públicas ou privadas”. Isso mesmo ficou claro quando o presidente da associação, José Manuel Pavão, explicou que, “quando o agente fiscalizador depende economicamente do fiscalizado não é possível manter a transparência e o rigor necessários para garantir uma correta ação de quem fiscaliza”.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.