Agentes culturais de Coimbra sentem-se humilhados pelo Governo

Foto – DB / Carlos Jorge Monteiro

Cerca de 200 pessoas manifestaram-se ontem à tarde à frente da Direção Regional de Cultura do Centro, em Coimbra, contra a política cultural do Governo, entre eles dirigentes das estruturas da cidade que dizem sentir-se “humilhados”.

Entoando palavras de ordem, cerca de 200 pessoas protestaram hoje, ao final do dia, contra a política cultural do Governo, ouvindo-se que um “país sem cultura cava a sua sepultura”, por entre a concentração, em que se ostentavam vários cartazes, a pedir “1% do PIB para o setor”.

Por entre público, artistas e políticos da cidade, estavam vários dirigentes de estruturas culturais de
Coimbra, algumas delas que, antes do anúncio do reforço de financiamento do Governo para as artes, estariam excluídas de apoio: O Teatrão, Escola da Noite e Centro de Artes Visuais (a Orquestra Clássica do Centro continua sem apoio).

Informação completa na edição impressa

4 Comments

  1. Cristóvão says:

    Os contribuintes é que se sentem humilhados e roubados por verem estas sangessugas a querer viver à custa dos contribuintes. Vão trabalhar, façam arte que interesse e agrade ao povo e o mesmo fará o voto com as próprias carteiras. A cultura não depende do Estado nem do saque aos contribuintes.

    • Home do Fraque says:

      E eu sinto-me humilhado por ter vivido num país com tipos e tipas como tu. Qual é a arte que te interessa? A audição da Liturgia das Horas? Os Senhores da Bola? A SIC Mulher?
      Deves ser mais um parolo que integra o Gangue da Irmã Lúcia. Olha que esse gangue de Coimbra é famoso e até já galgou fronteiras!
      Tem sede lá para o Pólo III, ou lá o que é.
      O principal signatário dos estatutos do Gangue da Irmã Lúcia chama-se João Ratão, e como é guloso e lambão, espera-o um grande caldeirão. Sem direito a equipa de resgate e a salvamento.

    • Sócio AAC says:

      Por acaso já viu algum espectáculo das companhias em causa para poder aferir da sua qualidade ??
      Não sei porquê mas parece-me que não,você deve ser mais as manhãs da tvi ou algo do género…

      • Home do Fraque says:

        Do Gangue da Irmã Lúcia vi muitos e tristes espectáculos.
        Das companhias de teatro da cidade de Coimbra, quase apenas excelentes trabalhos.
        Não tenho e não vejo televisão, ó melga. Opto pelo streaming, e de quando em vez, e por melhor escolha do que a que referes.
        A pestana, pela manhã, costuma estar ocupada por conteúdos que fazem melhor uso da razão.
        E tu? Como te organizas e contentas com a peleja das bolas? Sentes-te satisfeito?
        E estás tu com muita sorte de não levares com réplica mais violenta.
        Ó melga contenciosa.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.