70,7% dos estudantes aprovam fim da Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra

Posted by

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

Os alunos da Universidade de Coimbra decidiram acabar com a garraiada na Queima das Fitas, com o “Não” a registar 70,7% dos votos no referendo realizado na terça-feira, informou hoje a Comissão Organizadora daquela festa dos estudantes.

À pergunta “Deve o evento garraiada continuar no programa oficial da Queima das Fitas?”, 70,7% dos estudantes que participaram no referendo responderam “Não”, 26,7% “Sim”, contabilizando-se ainda 49 votos nulos e 96 votos em branco, disse à agência Lusa o secretário-geral da Comissão Organizadora da Queima das Fitas (COQF), Manuel Lourenço.

Ao todo, registaram-se 5.638 votos, num universo de cerca de 24 mil estudantes, acrescentou.

A afluência às urnas para este referendo foi significativa, atendendo a que nas eleições para a direção-geral da Associação Académica de Coimbra participaram quase oito mil estudantes em 2017 e menos de cinco mil em 2016.

Segundo Manuel Lourenço, após este resultado, o Conselho de Veteranos, que é um dos órgãos tutelares da Queima das Fitas e que rege as atividades tradicionais, terá “a palavra final”.

No entanto, o secretário-geral da COQF não acredita que, “em momento algum, o Conselho de Veteranos não honre a vontade dos estudantes, até porque já disse que iria honrar” o desejo destes.

One Comment

  1. Leila Cristina says:

    Parabéns por finalmente se referendar um tema que roça os limiares do absurdo, fazer uma pândega às custas dos pobres animais. A nossa sociedade evolui, e esta é a prova disso, o facto de se ponderar acabar com esta palhaçada. Pelos vistos, conseguiram, e aos que argumentam que a adesão às urnas foi pouca só tenho uma coisa a dizer: foi a suficiente para demonstrar que a nova geração não está perdida, está consciente!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.