Ex-bastonária dos advogados na direção do PSD gera polémica

Posted by

O 37.º Congresso Nacional do PSD, que começou na sexta-feira à noite com as intervenções do líder cessante, Pedro Passos Coelho, e do presidente eleito, Rui Rio, encerra hoje por volta da hora de almoço.

Os delegados votaram, entre as 9H00 e as 11H00, as listas do líder para a Mesa do Congresso, Comissão Política Nacional e Comissão Nacional de Auditoria Financeira.

A sessão de encerramento da reunião magna do PSD, que decorre no Centro de Congressos de Lisboa, está marcada para as 13H00, com a proclamação dos eleitos e o discurso de encerramento do presidente do partido.

Entretanto, David Justino, candidato a vice-presidente do PSD, relativiza a polémica em torno da escolha de Elina Fraga para a direção do partido por Rui Rio que, por causa disso, foi ontem acusado de traição pela ex-ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz.

“Tenho muito respeito por Paula Teixeira da Cruz, mas discordo profundamente dessa opinião”, afirmou David Justino.

Rio escolheu para vice-presidente do partido a ex-bastonária da Ordem dos Advogados Elina Fraga, que, em setembro de 2014, apresentou uma queixa contra todos os ministros do Governo PSD/CDS de Pedro Passos Coelho que aprovaram o mapa judiciário.

Horas depois, em declarações ao diário online Observador, Paula Teixeira da Cruz, ministra da Justiça e alvo da queixa de Elina Fraga, acusou o novo presidente de traição.

Questionado sobre esta acusação, e “apanhado de surpresa”, David Justino relativizou a controvérsia e disse que “qualquer cidadão tem o direito de recorrer aos instrumentos de justiça ao seu dispor para contrariar uma decisão”.

Por seu lado, o clínico de Coimbra, Maló de Abreu passa a integrar a lista de vogais da direção nacional.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.