Critical Software abre polos em quatro cidades do interior

Posted by

FOTO DR

A empresa Critical Software vai abrir escritórios em quatro cidades do interior do país, para onde se encontra já a recrutar. A expectativa é de, em abril, estar já a operar em Évora, Tomar, Vila Real e Viseu, onde pretende fixar talentos juniores e seniores.O objetivo da tecnológica, com sede em Coimbra, é contrariar a tendência do êxodo das populações – designadamente dos mais jovens e das empresas – para as grandes cidades do litoral. Para isso, está à procura de 60 engenheiros de software para os novos escritórios, mas este número deverá aumentar até ao final do ano.

Gonçalo Quadros, CEO da Critical Software, afirma a este propósito que “com a abertura destes quatro novos escritórios estamos a dizer às pessoas que vivem no interior do país, que não precisam de abandonar os lugares onde têm as suas famílias, as suas raízes e uma qualidade de vida excecional, para concretizarem os seus sonhos. As pessoas não precisam de vir ter connosco, porque a Critical Software vai ter com elas”

A relevância da decisão de abrir os escritórios em cidades como Évora, Tomar, Vila Real e Viseu prende-se igualmente com o valor que tem um investimento deste tipo “num país que tende cada vez mais a inclinar-se para o litoral, deixando despovoado um território cujas características e potencialidades são essenciais para o crescimento saudável e sustentado da economia nacional”, conclui Gonçalo Quadros.

Refira-se que a abertura dos novos centros de engenharia está a ser levada a cabo em articulação com as entidades locais, autarquias e instituições de ensino superior, essenciais para o sucesso da iniciativa.

 

Isso mesmo foi, hoje, confirmado à Lusa por fontes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e da Câmara Municipal de Vila Real, cidade onde a Critical Software vai criar um centro de desenvolvimento, em abril, e contratar 100 engenheiros em dois anos.
O centro de desenvolvimento entra em funcionamento com um grupo de 15 engenheiros que ficarão, numa primeira fase, instalados no Regia Douro Park – Parque de Ciência e Tecnologia.
 
O objetivo da Critical Software é mudar, depois, para uma instalação definitiva no centro histórico da cidade.
 
As fontes referiram que a empresa prevê contratar mais de uma centena de diplomados em engenharia nos próximos dois anos, principalmente informáticos e eletrotécnicos, mas também ligados à área aeroespacial ou física.
Será articulada com a UTAD a cooperação na formação especializada em alguns desses domínios. Entretanto, a empresa já lançou o processo de recrutamento.
Criada em 1998, a Critical Software é especializada no desenvolvimento de serviços para o suporte de sistemas críticos orientados para a segurança e para o negócio de empresas. Atua em setores como o da aeronáutica, da defesa, da segurança interna, dos transportes, das telecomunicações, das finanças e da energia.
É uma das mais importantes empresas de ‘software’ do mundo e trabalha para clientes como as Forças Armadas de Portugal e do Reino Unido, as agências espaciais norte-americana (NASA), europeia (ESA), chinesa (CNSA) e japonesa (JAXA).
 Atualmente, tem escritórios em Lisboa e Porto e marca presença, através de subsidiárias, no Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos da América, Brasil, Moçambique e em Angola.
Já emprega, ao todo, cerca de 500 pessoas, das quais perto de 400 são da área da engenharia.
Vila Real tem reforçado esforços para atrair empresas e centros de investigação, com o objetivo de criar emprego qualificado e fixar pessoas.
Na semana passada, foi anunciada a instalação de um centro Fraunhofer no Regia Douro Park, também numa parceria com a UTAD, que prevê um programa de atuação ao nível da agricultura de precisão, nomeadamente nas áreas do vinho e da vinha.
A Fraunhofer-Gesellschaft é a maior organização de investigação aplicada na Europa, tem uma equipa de cerca de 25 mil pessoas distribuídas em mais de 80 centros de investigação no mundo, incluindo 69 Institutos na Alemanha.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.